Bancada paulista destinará R$ 219 mi ao combate do coronavírus, revela Guiga Peixoto


A bancada paulista na Câmara dos Deputados se uniu para repassar ao governo paulista cerca de R$ 219 milhões para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. O valor, explica o deputado Guiga Peixoto (PSL), corresponde ao montante total para emendas de bancada, previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA)


Peixoto, um dos 70 deputados que integram a bancada, afirmou que a previsão é que os recursos estejam depositados no Tesouro do Governo do Estado de São Paulo nos próximos dias, como determinado pela própria LOA. “O acordo feito e aprovado por todos os deputados representa um reforço para que São Paulo consiga enfrentar este grave problema pelo qual estamos passando”.

Para o pesselista, o momento exige um grande aporte de recursos de modo a minimizar os efeitos da pandemia em todas as áreas. “Neste momento travamos uma guerra pela vida, pelo bem estar da população. Então, tudo o que pode ser feito no âmbito do Legislativo eu farei. Estou ao lado do povo, fui eleito com este compromisso, e seguirei sempre assim”.

Guiga ressalta que a decisão, histórica, representa de forma inequívoca a união de esforços. “Os recursos serão divididos na compra de equipamentos aos profissionais da saúde, na compra de respiradores e enviados tanto para as unidades públicas e privadas de saúde, quanto para os municípios, inclusive os da nossa região”, pontua o político, eleito em grande parte com votos da região metropolitana de Sorocaba.

Outas ações – Além de ser favorável à redução dos salários dos servidores nos três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, o político é a favor do redirecionamento da emenda de bancada, Guiga Peixoto votou de forma favorável ao pagamento de três parcelas de R$ 600 aos trabalhadores informais, fortemente impactados pela pandemia. “Este dinheiro vai colocar pão na mesa do trabalhador, que de uma hora para outra deixou de conseguir seu sustento nas ruas”, pontuou o deputado.

O parlamentar é, também, coautor do Projeto de Lei que prevê a destinação de R$ 2 bilhões, do Fundo Eleitoral, para ações e programas de combate ao coronavírus. “Meu trabalho na Câmara tem como principal beneficiário a população, a quem represento. Não precisamos de dinheiro no fundão para as eleições, mas na nossa economia e na nossa saúde”.